Dia mundial de combate à desertificação: entenda o fenômeno e as consequências

Dia mundial de combate à desertificação: entenda o fenômeno e as consequências

jun 17 | Larissa Vilarinho

Você já ouviu falar em desertificação? A palavra pode soar estranha para muitos de nós, mas basta citarmos alguns exemplos para entender o que ela significa e por que devemos combatê-la.

O uso inapropriado dos solos para práticas agropecuárias; desmatamento; uso intensivo de agrotóxicos; e secas longas. Esses são alguns exemplos das causas da desertificação.

Em outras palavras, a desertificação é o processo de degradação dos solos pela seca excessiva e rápida perda de nutrientes, que faz a paisagem se tornar parecida com a de um deserto.

Esse fenômeno ocorre em regiões de clima árido, semiárido e subumido, onde o processo de evaporação é superior ao de precipitação.

A desertificação traz como consequências redução e escassez total de recursos hídricos, perda de áreas agricultáveis, salinização e alcalinização dos solos, aumento dos índices de erosão, eliminação da cobertura vegetal e aumento da pobreza na região afetada, entre outros.

No Brasil, o Nordeste é uma área atingida pela desertificação. Dados do Laboratório de Análise e Processamento de Imagens de Satélites da Universidade Federal de Alagoas (Lapis) revelam que 230 km² de terras foram atingidas por esse problema nos últimos 25 anos.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, há cinco núcleos de desertificação manifestando-se na região do semiárido brasileiro. São eles: Irauçuba (CE), Gilbués (PI), Seridó (RN e PB) e Cabrobó (PE), totalizando uma zona que afeta quase 400 mil pessoas.

Combate à desertificação

Esta quarta-feira (17) marca o Dia Mundial de Combate à Desertificação, data criada em 1995 pela Organização das Nações Unidas (ONU) para conscientizar a população internacional sobre o processo de desertificação e os efeitos negativos que a seca provoca a nível regional e mundial.

Desde então, diversos países se comprometeram em diminuir as ações destrutivas que colaboram com os processos de desertificação em todo o planeta. O acordo foi oficializado através da Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação nos Países Afetados por Seca Grave e/ou Desertificação (UNCCD).

Portanto, não podemos deixar de falar da importância de combatermos a seca. Isso só é possível quando usamos de maneira adequada os recursos oferecidos pelo planeta.

A nuvem Floquinho

“Eu já esperava por isso. Há muito tempo os homens poluem as nascentes, os córregos, os rios e os mares. As reservas naturais do planeta estão sendo destruídas. Os humanos são ambiciosos e tratam os recursos naturais como se jamais fossem acabar. Eles não preservam a natureza. O progresso é bom, mas precisa ser sustentável”.

A citação acima foi tirada do livro “A Nuvem Floquinho” da escritora Isa Colli. A história aborda os problemas causados pela seca e a falta d’água no mundo. Felizmente, o livro tem um final feliz e todos se unem e se tornam conscientes sobre a necessidade de cuidar do ecossistema.

Na vida real, precisamos fazer o mesmo, não podemos esperar que seja tarde demais. Precisamos ser conscientes, nos unir e cuidar da nossa Terra.

Compartilhe:

Cadastre seu e-mail para receber novidades !

Português

Português

Português

Português

Português

English

Français


Português

English

Français

Português

English

Français

Português

English

Français