Como identificar Discalculia

 

A Discalculia é uma perturbação neurodesenvolvimental onde as competências aritméticas se encontram significativamente comprometidas apesar de um adequado funcionamento intelectual, estabilidade emocional e práticas pedagógicas consistentes. É caracterizada por uma significativa dificuldade em classificar números, na memorização de fatos aritméticos, na fluência e precisão do cálculo, na precisão do raciocínio matemático, relacionar o valor de monetário entre outros. Essa dificuldade de aprendizagem não é causada por deficiência mental, má escolarização, déficits visuais ou auditivos, e não está atrelada com os níveis de inteligência.A discalculia  foi descrita e elencada por Ladislav Kosc em seus tipos: discalculia léxica, discalculia verbal, discalculia gráfica, discalculia operacional, discalculia practognóstica e discalculia ideognóstica.

  • Discalculia léxica: dificuldade na leitura de símbolos matemáticos;
  • Discalculia verbal: dificuldades em nomear quantidades matemáticas, números, termos e símbolos;
  • Discalculia gráfica: dificuldade na escrita de símbolos matemáticos;
  • Discalculia operacional: dificuldade na execução de operações e cálculos numéricos;
  • Discalculia practognóstica: dificuldade na enumeração, manipulação e comparação de objetos reais ou em imagens;
  • Discalculia ideognóstica: dificuldades nas operações mentais e no entendimento de conceitos matemáticos.

Para que a discalculia seja avaliada é imprescindível que o professor esteja atento à trajetória da aprendizagem do aluno em questão, principalmente quando ele apresentar símbolos matemáticos malformados, demonstrar incapacidade de operar com quantidades numéricas, não reconhecer os sinais das operações, apresentar dificuldades na leitura de números e não conseguir localizar espacialmente a multiplicação e a divisão. Se o transtorno for reconhecido tardiamente poderá comprometer o desenvolvimento escolar da criança, que adotará comportamentos inadequados, tornando-se por vezes agressiva, apática ou desinteressada.

O psicopedagogo é o profissional indicado no tratamento da discalculia, que é realizado em parceria com a escola onde a criança estuda e com seus familiares.

O trabalho com este aluno deve ser prioritariamente dentro do espaço escolar, onde inserido no contexto de sala de aula, se sentirá acolhido e pertencente à sua turma.

Esse profissional ajuda com relação à autoestima e valoriza as atividades realizadas. Também vai descobrir o processo de aprendizagem da criança através de instrumentos que irão ajudá-la na compreensão dos conteúdos escolares.

Atividades através de jogos são as mais indicadas  e ajudam no desenvolvimento de habilidades psicomotoras e espaciais.

O médico neurologista irá confirmar, através de exames, a dificuldade específica do paciente, e encaminhá-lo para o tratamento ideal. É importante detectar as áreas do cérebro afetadas.

Os especialistas devem ser procurados para que possam tirar as dúvidas e, possam iniciar o tratamento, pois, quanto antes for descoberto, menor o prejuízo para a criança e melhor ela se adaptará com às questões do cotidiano, relacionamento, autoconfiança e tomadas de decisão.

Foto: Google

Fontes:

Brasil escola

http://m.brasilescola.uol.com.br/doencas/discalculia.htm

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *