A solidariedade em tempos de coronavírus

“Todos precisam dividir momentos. Bons e maus. E quando as pessoas souberem dar valor ao que realmente importa, suas vidas terão mais cor, vida e leveza”, a frase é da escritora Isa Colli e foi retirada do livro infantil “O aniversário de Margarida”.

A frase tem um impacto bem grande quando lembramos da situação mundial devido a pandemia do coronavírus. O livro conta sobre os preparativos da festa de aniversário de Margarida na perspectiva de um de seus brinquedos, a ursinha de pelúcia Rubi.

Ao longo da história a ursinha vai encontrando outros brinquedos da menina que se queixam por não terem roupa para comparecer a grande comemoração, mas Rubi que já estava arrumada, começa a abrir mão das peças e compartilha com os outros brinquedos para que eles se sintam melhores e possam ir na festa.

A mensagem do livro é a frase a qual começamos essa reportagem, boas ações, compartilhar, fazer o bem, é sensacional e traz paz interior. O mundo vive um dos piores cenários de sua história e ainda assim, podemos ver a humanidade e como somos capazes de fazer a diferença.

Apesar de toda dor causada pela doença, apesar de todo o medo, há ainda muita bondade e generosidade no mundo, como a campanha “Adote uma diarista” criada em Paraisópolis, na zona Sul de São Paulo.

A ação tem como objetivo ajudar as diaristas que foram prejudicadas por conta da pandemia por cerca de três meses, oferecendo cestas básicas, um kit com produtos de higiene e R$ 300,00. A campanha ocorre devido recursos doados por empresários, pessoas e por uma vaquinha online.

Uma das medidas de prevenção contra o COVID-19 é o uso de máscaras e Dona Bernarda Costa, de 87 anos de Santa Quitéria, no Maranhão, usou o talento na costura e fabricou máscaras que foram doadas para os vizinhos.

Em Areal, na Região Serrana do Rio, Dona Izolina de Carvalho, de 92 anos, também produziu e doou máscaras para os moradores da cidade. Em entrevista ao G1, ela contou que seu coração pediu para que fizesse esse gesto.

Do outro lado do mundo, em Bruxelas, na Bélgica, Miguel Lira, está doando cestas básicas para pessoas idosas que moram sozinhas, famílias sempre emprego e com crianças e pessoas com problemas físicos.

Como Gandhi uma vez disse “seja a mudança que você deseja ver no mundo”, assim como a ursinha Rubi fez em “O aniversário de Margarida” e por conta desses exemplos que citamos, não podemos deixar de ter esperança por mais boas ações e dias melhores.

Esperamos que exemplos como esses possam se repetir para que nos ilumine e nos inspire durante esses tempo tão sombrio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *