Dicas criativas para trabalhar gêneros textuais em sala de aula

Uma receita de bolo, uma notícia de jornal, uma crônica famosa, um manifesto em defesa dos povos indígenas… muitas informações que fazem parte do nosso dia a dia são classificadas como gêneros textuais. 

Cada texto possuiu características, linguagem e estrutura próprias, ou seja, narrativo, descritivo, dissertativo-argumentativo, expositivo e injuntivo.

Então, que tal identificar alguns tipos de gêneros textuais para depois sugerir atividades práticas?

Texto Narrativo 

Esses tipos de textos apresentam ações de personagens no tempo e no espaço e a estrutura da narração é dividida em partes: apresentação, desenvolvimento, clímax e desfecho. 

Alguns exemplos de gêneros textuais narrativos:

·       Romance

·       Novela

·       Crônica

·       Contos de Fada

·       Fábula

·       Lendas

Texto Descritivo

Os textos descritivos se ocupam de relatar e expor determinada pessoa, objeto, lugar, acontecimento. Dessa forma, são textos repletos de adjetivos, os quais descrevem ou apresentam imagens a partir das percepções sensoriais do locutor (emissor).

Alguns exemplos de gêneros textuais descritivos:

·       Biografia e autobiografia

·       Currículo

·       Lista de compras

·       Diário

·       Relatos (viagens, históricos, etc.)

·       Anúncios de classificados

·       Notícia

·       Cardápio

Texto Dissertativo-Argumentativo

Os textos dissertativos são aqueles encarregados de expor um tema ou assunto por meio de argumentações, caracterizados pela defesa de um ponto de vista, com a função de persuadir o leitor. Sua estrutura textual é dividida em três partes: tese (apresentação), antítese (desenvolvimento), nova tese (conclusão).

Alguns exemplos de gêneros textuais dissertativos:

·       Carta de opinião

·       Artigo

·       Resenha

·       Editorial Jornalístico

·       Monografia, dissertação de mestrado e tese de doutorado

·       Manifesto

Texto Expositivo

Os textos expositivos possuem a função de expor determinada ideia, por meio de recursos como: definição, conceituação, informação, descrição e comparação.

Alguns exemplos de gêneros textuais expositivos:

·       Seminários

·       Palestras

·       Conferências

·       Entrevistas

·       Trabalhos acadêmicos

·       Enciclopédia

·       Verbetes de dicionários

Texto Injuntivo

O texto injuntivo ou texto instrucional é aquele que indica uma ordem, de modo que o locutor (emissor) objetiva orientar e persuadir o interlocutor (receptor). Por isso, apresentam, na maioria dos casos, verbos no imperativo.

Alguns exemplos de gêneros textuais injuntivos:

·       Manual de instruções

·       Bula de remédio

·       Propaganda

·       Receita culinária

·       Regulamento

·       Textos prescritivos

Atividades para trabalhar em sala de aula

Agora que já sabemos todos os gêneros textuais, vamos colocar as idéias em prática? Anote as nossas dicas e mãos à obra

Roda de conversa

Uma alternativa é explorar os diferentes gêneros textuais. Sugira que os alunos tragam jornais, contos, artigos e outros textos para a sala de aula. Divida-os em grupos para que conversem sobre o gênero escolhido. Depois, solicite que percebam a questão da estrutura textual, da linguagem e do discurso e a finalidade do texto. Em seguida, cada grupo explica para a turma o que descobriu sobre aquele gênero textual escolhido. 

Carta

Com o avanço das tecnologias, as cartas ficam cada vez mais esquecidas no nosso cotidiano. Que tal resgatar esse gênero que era uma forma de comunicação tão importante no passado. Peça que os alunos tragam de casa cartas antigas de seus familiares. Na aula, leiam e observem as características de cada texto. É possível avaliar, por exemplo, se a escrita é mais formal ou informal. Muitos vão acabar lembrando, com a leitura das cartas,  de momentos marcantes da vida. Será uma experiência interessante. 

Crônica 

O trabalho com a crônica, que fica na fronteira entre a esfera jornalística e a literária, pode render uma ótima aula. 

Faça uma aula contando curiosidades sobre os cronistas consagrados, organize uma roda de conversa sobre o que mais gostaram e depois programe para a aula seguinte uma maratona para que escrevam suas próprias crônicas. Sugira que eles anotem fatos do cotidiano e do que ocorre à sua volta para construir a crônica.

Se a turma gostar da atividade, que tal organizar um concurso de crônicas na escola?

Oficina de manifesto 

Peça para a turma pesquisar manifestos relevantes na história mundial (artísticos, políticos, sobre meio ambiente, etc) e depois, em sala de aula, escolham dois manifestos para ler. Destaquem os pontos mais importantes e anotem as principais características do gênero textual. A próxima etapa será construir com a turma um manifesto coletivo sobre um tema polêmico do momento. 

Receita

Essa proposta costuma agradar muito a garotada, mesmo os mais velhos. Nessa atividade, uma sugestão é conversar sobre os hábitos de alimentação do país. Peça que os alunos anotem as receitas regionais mais interessantes. Divida a turma em cinco grupos. Cada grupo vai escolher uma receita de uma região brasileira. Na semana seguinte, organize uma aula aberta para que eles possam fazer a receita. Se a escola não tiver estrutura, sugira que se reúnam na casa de um dos integrantes do grupo para fazer a receita e registrar tudo para mostrar em sala de aula. É uma oportunidade para abordar também as culturas regionais associadas à alimentação, como festas e tradições. 

Uso de tecnologias

Uma proposta interessante para engajar a garotada é associar os gêneros textuais às tecnologias. Por exemplo, com base no que aprenderam, sugira que criem memes para o Instagram, vídeos para o tik tok, versões de músicas famosas falando dos diferentes gêneros textuais aprendidos. As opções são ilimitadas. Basta usar a criatividade!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *